Nikola não vendeu um carro, mas já vale mais do que a Ford - Carro e motos

Nikola não vendeu um carro, mas já vale mais do que a Ford

Nikola



Nikola
Nikola

Para boa parte dos especialistas na indústria automotiva, a nova Tesla chama-se Nikola, uma companhia nova que parece ter muitos pontos em comum com o construtor californiano de carros elétricos Tesla. Até no nome, inspirado no inventor e engenheiro Nikola Tesla, que inspirou Elon Musk na criação da sua marca.

+ Vespa 946 ganha ‘roupagem’ exclusiva desenhada por Christian Dior
+ As Harley-Davidson poderão se equilibrar sozinhas
+ De piloto da Nascar para o mundo da pornografia, modelo fatura R$ 430 mil por mês
+ Mitsubishi L200 Triton ganha a série especial Motorsports
+ Alce passeia por cidade americana e assusta moradores

Nikola
Nikola

Fora isso há mais coincidências. O presidente e cofundador da Nikola, Trevor Milton, também é fã do Twitter, que utiliza com regularidade, por vezes para lançar pequenos ‘teasers’ que são pistas reveladoras dos futuros movimentos da companhia.

Esta semana, Milton, agendou para o próximo dia 29 de junho o início da fase de encomendas para a revolucionária Badger, a pick-up elétrica que usa tecnologia de pilha de combustível, a hidrogênio, e que será concorrente direta da Tesla Cybertruck e pretende ultrapassar a Ford F-150 na liderança das vendas no segmento.

O anúncio fez com que a ações da companhia em bolsa disparassem 103,7%, alcançando recorde de 73,27 dólares no fim do pregão. Significa que, mesmo sem um único automóvel vendido, a capitalização bolsista da Nikola já ronda os 30 bilhões de dólares, ultrapassando largamente a gigante norte-americana Ford.

Segundo os responsáveis desta start up norte-americana, a ‘pick-up’ que será rival à altura do Tesla Cybertruck, mas também de outras propostas recentes da renascida Hummer e da Rivian, tem como característica realmente diferenciadora a possibilidade de combinar módulo elétrico e tecnologia de pilha de combustível, dispondo de um tanque auxiliar com capacidade para armazenar até 8 kg de hidrogênio, para oferecer uma autonomia combinada para cerca de 965 km livres de emissões.

Caso se utilize apenas a bateria com 160 kWh de capacidade, a autonomia desce para 480 km. E espera-se que a empresa possa disponibilizar no mínimo duas versões, uma 100% elétrica e outra com recurso ao referido módulo misto.

Mais números impressionantes: de acordo com o fabricante, a nova pick-up oferecerá 455 cavalos de potência ou 906 cv em pico temporário, com um torque máximo de 1329 Nm, força suficiente para acelerar de 0-100 km/h em impressionates 2,9 segundos.

  • arrow