"Jeep" indiano fica menos Jeep após processo da FCA - Carro e motos

“Jeep” indiano fica menos Jeep após processo da FCA

"Jeep" indiano fica menos Jeep após processo da FCA



"Jeep" indiano fica menos Jeep após processo da FCA
Mahindra Roxor

Após a Justiça dos Estados Unidos dar ganho de causa para a FCA (Fiat Chrysler Automobiles), a indiana Mahindra decidiu fazer uma reestilização no 4×4 Roxor oferecido por lá, com o objetivo de deixar o modelo menos parecido com o Jeep Wrangler

A mudança se concentra basicamente na grade frontal, que abandonou o desenho típico dos Willys CJ para adotar uma cara parecida com a dos Toyota Bandeirante. Em seu processo, a FCA alegava que a Mahindra violou pontos chave da identidade visual da marca.

+VW Polo GTS chega a partir de R$ 99.470

+BMW M135i xDrive chega por R$ 269.950

+Novo VW Golf GTI aparece em imagem vazada

Variação do indiano Thar específica para os Estados Unidos, o Roxor é comercializado nos Estados Unidos apenas como um veículo de uso agrícola ou off-road, sem autorização para rodar em vias públicas.

A explicação para este DNA da Jeep no Roxor está no fato de a Mahindra ter se consolidado como um fabricante de utilitários graças ao Jeep. Em 1954, a empresa recebeu a licença de produção do Willys CJ3, que foi fabricado por vários anos pela marca. Desde então, os indianos têm usado a “cara” dos Jeep em seus modelos.

"Jeep" indiano fica menos Jeep após processo da FCA
Mahindra Thar

 

  • arrow